SONHOS NÃO ENVELHECEM?

“máscara troféu” – desenho de Mari Blue

“Sonhos não envelhecem”, me deparo com esse trecho de uma das músicas que eu mais amo e em seguida me pergunto: será que não envelhecem mesmo?

Por ora, chego à conclusão de que apenas alguns e estes não costumam nem ser evidenciados por envolverem questões perigosas para os que querem permanecer no controle disciplinar, por envolverem o que dificilmente envelhece: os produtos humanos mais sutis e revolucionários. Aliás, arrisco pensar que é sobre esse tipo de sonho que Márcio Borges estava falando quando escreveu a letra da canção Clube da Esquina número 2.

 Os sonhos são belas armas valiosas de fazer viver para, em função de, em direção a, por vezes, em um lugar bem longe daqui. Frequentemente se tornam românticas ferramentas para transformar sujeitos sensíveis em máquinas pouco criativas (ou até muito criativas) e, de bom grado, felizes (ou parecendo felizes), exaustos, ansiosos, depressivos e exaltados eles entram em caixas cada vez menores. Chega um momento em que estão tão automatizados e focados no propósito que nem se questionam se ainda importa. O orgulho de alcançar a meta anestesia qualquer movimento em outra direção ou ao rompimento. A lógica deixa de fazer sentido e o que importa é chegar lá, naquele lugar que foi definido um dia, quase como uma vingança contra “aqueles que não acreditaram no meu potencial”. Sonho, muitas vezes, é uma palavra bonita usada para esconder as maiores obsessões pela autoimagem idealizada e por     poder.

A maioria dos sonhos tem sido muito parecida: sucesso, projeção, dinheiro, casas maravilhosas, viagens, filhos perfeitos que vão estudar nas escolas do nível (elevado) deles (ou nada de filhos!), “amores da vida” que estarão para sempre saudáveis, sedutores, cheios de libido, prestativos e plenos para seguir até o fim (e que o fim demore bastante para chegar!). Clássicos sonhos burgueses vendidos para todo mundo. Vendidos? Sim. E custa caro, um preço inversamente proporcional aos recursos do sonhador. Às vezes alguns sonhos precisam poder envelhecer, e eles podem. As contingências mudam tanto os cenários no decorrer da vida que os sonhos  podem se transformar, seja para a completa falta de sentido, seja para uma possível reinvenção e isso não significa derrota, necessariamente, isso pode significar, por exemplo,  liberdade, flexibilidade.

 As famílias costumam amar ou odiar os sonhos dos “seus”, assim a criatura sonhante se torna ainda mais pressionada na prestação de contas. “Acredite em você!”, “Acredite nos seus sonhos!” , “Você merece!”. Adorável discurso motivacional, simples e sedutor. É claro que todos nós precisamos de autoestima. Mas é preciso repetir bastante essas frases para o narciso sonhador aprender a reza e seguir aparentemente convicto, só que muitas vezes parecem mais ateus na missa se esforçando para acreditar.

“Chegou a destruidora de sonhos!!!!!”. Cheguei. Cheguei para destruir cada sonho apegado, iludido, covarde, desonesto e que permanece inerte freando a explosão. Que a palavra “sonho” se transforme! Que seja proferida no seu significado mais lúdico! Que os vendedores de sonhos percam seus empregos por venderem produtos tamanho único e sem diversidade. Ou que os sonhadores tenham mais consciência sobre o produto que estão comprando, que tenham direito de trocar ou simplesmente devolver. Que tenham direito de não comprar. Pode ser que a validade seja indefinida e pode ser que já venha vencido. O consumidor tem que ficar de olho! Pode ser que esteja na moda. Normalmente a moda passa. “A chama não tem pavio”. Pra começar, um sonho interessante pode ser: despertar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: